Gestão

Os canais de venda da sua gráfica são os mais adequados para crescer?

Definir os canais de venda de sua empresa é uma das questões mais importantes não só para quem está começando no mercado de gráficas, mas, também, para quem já está há muito tempo na área e precisa rever o modelo de vendas no qual sua empresa se baseia para solucionar problemas e focar no que realmente importa.

Canais de vendas são as diferentes maneiras de vender um produto, ou seja, formas distintas por onde o dinheiro pode entrar na sua empresa. O que difere um canal de outro são características como o formato de abordagem aos clientes, o processo de fechamento das vendas, a maneira com a qual o pós-venda acontece, entre outras especificações próprias de cada um deles.

“É preciso escolher o canal com o qual você tenha maior afinidade para gerenciar. Todos têm suas vantagens e desvantagens, mas, na medida que a sua gráfica cresce no mercado, o ideal é mesclar diversos canais de venda para aumentar ainda mais as receitas”,  indica Cristina Silva, consultora do Sebrae na capital paulista.

Confira, portanto, os principais canais de venda que uma gráfica pode ter, incluindo os pontos positivos e negativos de cada um, e descubra quais se aplicam melhor ao seu negócio!

Canal de venda 1 – Venda direta

O mais comum e, provavelmente, o primeiro que você imaginou implementar ao montar a sua gráfica digital, o canal de venda direta é composto por uma equipe de vendas tradicional, da qual, muitas vezes, o próprio dono faz parte. A principal vantagem desse modelo ante os demais é a possibilidade de treinar o time à sua maneira, com reuniões periódicas de acompanhamento do desempenho, sempre olhando de perto tudo o que está acontecendo.

A grande desvantagem, no entanto, é que ele custa caro: você não pode contratar vendedores como bem entender, pois os custos envolvidos no processo são altos. Além de questões salariais e benefícios trabalhistas, há custos extras com alimentação e deslocamento, visto que, com uma equipe de vários vendedores, sua gráfica vai precisar atender regiões mais distantes.

Continue por dentro dos assuntos relacionados ao mercado de impressão e comunicação visual. Faça o seu credenciamento gratuito na feira Serigrafia SIGN agora mesmo. 

Canal de venda 2 – Representantes

Dos canais de venda existentes, os representantes comerciais são uma maneira alternativa de trabalhar fora da sede da sua gráfica. Um representante pode morar em outra cidade e ser um vendedor oficial da empresa, garantindo vendas em um lugar onde você não domina. Ao abrir esse canal, você contrata o profissional com toda a sua rede de contatos, o que facilita a concretização de novos negócios.

A desvantagem, contudo, está no fato de ele não ser um funcionário oficial da empresa e, por isso, tentar fazer as coisas do jeito dele – indo, talvez, na contramão de práticas consideradas ideais. Fora isso, como o representante trabalha focado na busca de resultados numéricos estipulados pelo gestor ou dono da empresa, é fundamental que o recrutamento seja bem feito para evitar frustrações relacionadas a questões comportamentais. Vale também lembrar que o profissional dessa área pode representar outras pastas e deixar você de lado, caso o seu negócio deixe de ser rentável para ele.

Canal de venda 3 – Telemarketing

Essa é uma modalidade muito famosa entre os canais de venda disponíveis, que pode ser facilmente implementada logo no início da operação da sua gráfica digital. Isso porque uma equipe de telemarketing tem a função de fazer o contato, via telefone, e-mail e, até mesmo, WhatsApp, com diversos clientes potenciais, oferecendo serviços e trabalhando no fechamento de orçamentos. É uma maneira barata de se trabalhar, ideal para atender muitos clientes ao mesmo tempo.

A grande desvantagem, no entanto, é que você não tem o contato olho no olho com o cliente, ideal para a construção de um relacionamento a longo prazo. Além disso, a função do telemarketing é vista como um incômodo pela maioria das pessoas que recebe ligações, o que desgasta não só quem é abordado, mas também quem aborda, resultando em uma das maiores taxas de rotatividade do mercado. Então, prepare-se para treinar muitas pessoas para a função.

Canal de venda 4 – E-commerce

Dentre todos os canais de venda, o e-commerce é uma das maneiras mais rápidas de escalar a sua empresa a nível nacional. Com ele, você pode atender praticamente qualquer região, fazendo com que o foco das suas preocupações não seja tanto o atendimento, mas, sim, uma logística eficiente.

A desvantagem, por sua vez, é o investimento inicial em tecnologia, que vai demandar bastante dinheiro até a operação ficar 100% redonda, assim como a necessidade de profissionais específicos para cuidar da plataforma e do marketing digital, que garantirá o fluxo constante de clientes na sua empresa. “O canal de vendas interno vai demandar boa postura de liderança, já o e-commerce, bons conhecimentos em marketing digital e assim por diante”, ressalta Cristina.

Algum desses canais de vendas é adotado pela sua gráfica? Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e compartilhe sua experiência nas redes sociais! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *