Tendências

Estamparia têxtil na decoração: os tecidos mais adequados e suas aplicações

Assim como um executivo bem-sucedido dedica algumas horas de seu dia para cuidar da aparência, as casas também precisam estar “bem-vestidas” para se tornarem mais acolhedoras para os seus moradores. Não à toa, o setor de decoração vem crescendo a cada ano e não tem poupado investimentos para trazer constantes inovações.

Essa movimentação abre oportunidades valiosas para quem trabalha com estamparia têxtil, uma vez que tecidos decorativos têm sido cada vez mais utilizados em almofadas, sofás e, até mesmo, nas paredes de centenas de lares brasileiros.

A seguir, vamos apresentar alguns tipos de tecidos que melhor recebem a tecnologia da estamparia digital e estão em alta na decoração.

Estamparia têxtil: os tipos de tecidos

Ratiers

Tecidos com tramas simples e planos, como o algodão, o xadrez, o panamá e a lonita, os ratiers podem ter em sua composição apenas um material ou resultarem da combinação de vários. Na decoração, eles são bastante versáteis, embora sejam mais conhecidos pela sua aplicação em estofados, como almofadas, poltronas e sofás.

Jacquards

Os jacquards são tecidos entrelaçados com uma infinidade de fios, o que permite a formação de desenhos complexos e, até mesmo, relevos. E como sua durabilidade é maior, por isso, é comum encontrá-los em cabeceiras, colchas elaboradas e até em paredes.

Ratiers estruturados

Com fios mais elaborados, batidos e compactos que os ratiers convencionais, esse tipo de tecido, como a sarja e o linho, é mais resistente. Os ratiers estruturados aparecem bastante em almofadas, sofás e poltronas, possibilitando a aplicação de estampas diversas.

Brilhantes

Com um brilho natural, os fios desse tipo de tecido são mais delicados, finos e muito valorizados no setor da decoração. Mas por não serem tão resistentes, aparecem em elementos como colchas e pequenas almofadas que dão um charme extra ao ambiente.

Supermacios

Os fios de toque aveludado fazem dos tecidos supermacios os mais confortáveis e bem resistentes. Por isso, casas com animais de estimação costumam ser as principais adeptas desse tipo de tecido, o que abre oportunidades de atuação para as estamparias no mercado pet, a partir da personalização de camas, almofadas e outros utensílios para cães e gatos.

Oportunidade de negócio

Agora que você conhece os diferentes tipos de tecidos e suas aplicações mais comuns, fica fácil entender por que esse nicho é uma grande oportunidade de negócio. Afinal, com o recurso da estamparia digital, é possível personalizar tecidos e oferecer uma infinidade de padrões e cores em tecidos para diversos mercados.

“Entre os inúmeros tecidos disponíveis para decoração, os de fibra natural, como o linho e o algodão, são os que mais utilizamos em nossa estamparia, são, por estarem entre os que mais conferem charme e características aconchegantes ao ambiente”, conta João Marcos Dalla Rosa, do Real Estudio, empresa focada em estamparia digital para acabamentos e decorações têxteis.

E você, já pensou em expandir a atuação da sua estamparia têxtil para atender o mercado de decoração? Compartilhe a sua experiência em nossas redes sociais e continue acompanhando o nosso canal de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *